quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Design para SEO


Ao projetar um novo site, o SEO é muitas vezes um pensamento posterior, esquecido completamente ou visto como um obstáculo no caminho para produzir um bom trabalho.



Quanto mais cedo se pensar no SEO, melhor. A decisão quanto à estrutura pode fazer a grande diferença e poderá ser difícil muda-la mais tarde.



Webdesign bem sucedido estabelece um equilíbrio entre um site visualmente agradável e que dá os motores de busca o que eles precisam para permitir que este seja bem classificado. Ficam aqui algumas dicas a considerar:

Boas imagens. Estas podem prender o utilizador e criar uma experiência memorável, mas estas podem não estar a transmitir aos motores de busca a mensagem da Empresa e, portanto, precisam de ser apoiadas por conteúdos relevantes. Por outro lado, os textos são importantes para o SEO, mas quando exageramos na quantidade, tornam-se maçadores e condicionam o Design. Há estratégias informáticas, como esconde-los com um “saber mais” que os revela a quem estiver interessado em ler a totalidade.

Efeitos especiais leves. Recursos para embelezar o site como sombras, borders, transições, animações, técnicas que se construíam em programas como o Photoshop e o Flash, podem hoje ser feitas informáticamente - em CSS e html - sem tornar o site pesado, garantindo assim, tempos de leitura mais rápidos.

Conteúdos partilháveis.  Imagens vistosas e conteúdos de interesse geral facilmente partilhaveis também geram tráfego para o site, e promovem a renovação de conteúdos, portanto, porque não aproveitar a relevância das redes sociais? 

Ao longo dos últimos anos, o Google tem se tornado cada vez mais eficaz na segmentação do que considera ser sites de baixa qualidade, reduzindo a sua importância nos resultados da pesquisa. Mesmo com o aumento da consciência sobre SEO, ainda é verdade que a maioria dos sites são criados sem pensar na sua optimização.  Mas o SEO não precisa de ser uma dor de cabeça... basta considera-lo atempadamente.


Beatriz Duval
Designer